Antártica Clássica em M/V Ushuaia

Realizamos uma das viagens mais tradicionais à Antártica, a bordo do M/V Ushuaia, visitando um dos lugares mais bonitos: a Península Antártica. Essa é a parte mais acessível do Continente Branco, localizado no ocidente da Antártica, rodeado pelo Mar de Bellingshausen e pelo Mar de Weddell.

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Ushuaia

11 dias - 10 noites

Essa é uma das viagens mais interessantes de expedição à Antártica, navegando pela rota clássica até Shetland do Sul e Península Antártica, parando na Isla Decepción para nos banhar nas águas termais que afloram do seu vulcão ativo.

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Ushuaia

Realizamos uma das viagens mais tradicionais à Antártica, a bordo do M/V Ushuaia, visitando um dos lugares mais bonitos: a Península Antártica. Essa é a parte mais acessível do Continente Branco, localizado no ocidente da Antártica, rodeado pelo Mar de Bellingshausen e pelo Mar de Weddell. Compartilhamos essa viagem com uma excelente equipe humana e profissional, além de guias bilingues espanhol e inglês que se encarregam de fazer de nossa viagem uma experiência maravilhosa. A Antártica é considerada como um dos lugares mais surpreendentes e antigos do planeta, além de ser o menos explorado pelo homem. Foi o último continente a ser descoberto e é o mais elevado da Terra.

Na Antártica veremos uma incrível variedade de vida selvagem, desde colônias de pinguins, diversas aves marinhas, leões-marinhos, lobos do mar e baleias, acompanhados de paisagem montanhosa, canais com gelo, icebergs de formas tabulares e talhados pela mãe natureza, com inumeráveis glaciares. É uma viagem única e irrepetível.

Aproximadamente 80% da água doce do planeta é albergada pela Antártica e desde 1960 recebe turismo de todas partes do mundo. Efetivamente, é um lugar escolhido por seus visitantes devido ao mistério e o encanto que envolvem o lugar. É um dos cruzeiros à Antártica mais escolhidos por nossos clientes e isso se debe à claridade do seu programa, como também, à coerência no delineamento de cada uma das suas viagens, sempre respeitando o percurso pactado e quando o clima imperante na Antártica permita.

M/V Ushuaia
Saída Dias Std Triple Std Twin Std Plus Premier Prem Single Superior Suite
14MAR2016 11 5.500 USD 5.890 USD 7.490 USD 8.900 USD 10.680 USD 9.430 USD 9.910 USD
24MAR2016 11 4.950 USD 5.300 USD 6.740 USD 8.010 USD 9.610 USD 8.490 USD 8.920 USD
13NOV2016 11 5.780 USD 6.180 USD 7.870 USD 9.350 USD 11.210 USD 9.900 USD 10.410 USD
23NOV2016 10 5.200 USD 5.560 USD 7.080 USD 8.420 USD 10.090 USD 8.910 USD 9.370 USD
21DEZ2016 11 7.270 USD 7.770 USD 9.410 USD 11.230 USD 13.480 USD 11.870 USD 12.470 USD
31DEZ2016 11 7.270 USD 7.770 USD 9.410 USD 11.230 USD 13.480 USD 11.870 USD 12.470 USD
07FEV2017 9 5.820 USD 6.220 USD 7.530 USD 8.980 USD 10.780 USD 9.500 USD 9.980 USD
26FEV2017 11 6.080 USD 6.500 USD 8.180 USD 9.730 USD 11.660 USD 10.290 USD 10.820 USD
08MAR2017 10 5.200 USD 5.560 USD 7.080 USD 8.420 USD 10.090 USD 8.910 USD 9.370 USD
26MAR2017 10 5.200 USD 5.560 USD 7.080 USD 8.420 USD 10.090 USD 8.910 USD 9.370 USD

11 dias - 10 noites

Dia 1 - Zarpando desde Ushuaia na Ilha de Terra do Fogo, Argentina

Embarcamos à tarde e conhecemos o staff de expedição. Começamos nosso cruzeiro à Antártica navegando o Canal Beagle para, depois, atravessar a passagem Mackinlay. O canal possui esse nome devido à embarcação Beagle que esteve a mando do Capitão Fitz Roy em 1830. Sobre as costas desse canal está a cidade de Ushuaia, na Argentina, e o Porto William, no Chile.

Dia 2 até 3 - Caminho à Antártica pela Passagem Drake

Essa passagem tem esse nome em honra a Frances Drake, quem o explorou a fins do século XVI. É a divisória natural das águas geladas do polo sul, que se submergem debaixo das águas cálidas provenientes do norte. Por isso, integra a Convergência Antártica ou Região Frontal do Polo Sul. Graças a esse efeito produzido pelas águas, gera-se uma quantidade considerável de nutrientes que facilitam a biodiversidade antártica.

A Passagem é a região migratória de diferentes aves antárticas, como por exemplo do Albatros, companheiro de rota em nossa travessia. Ao divisar os blocos de gelo e os montes cobertos de neve saberemos que estamos muito perto de chegar às Ilhas Shetland do Sul. É um arquipélago formado por 20 ilhas de diferentes tamanhos, que foi descoberto por William Smith a princípios do século XIX quando navegava com seu bergantim Williams. No terceiro dia de navegação podemos realizar o primeiro desembarque à terra, para avistar pinguins e focas, sempre dependendo das condições metereológicas.

Dia 4 até 8 - Navegando às Ilhas Shetland do Sul e Península Antártica

Durante esses dias iremos em direção às Ilhas Shetland do Sul. No caminho à Península Antártica vemos colônias de pinguins, lobos-marinhos antárticos que povoam as praia e elefantes-marinhos do polo sul. As focas, os lobos e elefantes-marinhos possuem uma capa grossa de gordura e as crias, graças à alimentação materna, encontram-se protegidas do cruel entorno do frio polar. Seguimos pelo Estreito até a caldeira inundada da Isla Decepción, considerada como uma das ilhas mais exóticas do mundo, rodeada de ladeiras vulcânicas, praias com fumarolas e glaciares cobertos de cinzas. Não há outro lugar na Terra onde os barcos quebra-gelos possam navegar sobre a superfície de vulcão ativo.

Saímos da Isla Decepción para irmos às àguas mornas em Caleta Péndulo. A Ilha Rei Jorge é a de maior superfície das Ilhas Shetland do Sul, tem diferentes bases científicas instaladas e possui outras denominações: é chamada 25 de Mayo na Argentina e Ilha Waterloo, na Rússia. Essa ilha possui 3 baias: Bahía Fildes, Bahía Almirantazgo e Bahía Jorge, com a presença de colônias de pinguins Adelia e de barbicha, gaivotões, cormorão imperial, gaivotas antárticas e petrel-gigante do sul.

A diferença que encontramos entre a Ilha Rei Jorge e a Ilha Livingston, é que na Ilha Livingston vemos pinguins de barbicha, pinguins-macaroni, pinguins-gentoo e elefantes-marinhos. Ao chegar na Península Antártica podemos apreciar sua paisagem composta, principalmente, de gelo desértico, cordões montanhosos e finos cursos de água acompanhados de uma considerável vida silvestre. Não apenas observamos pinguins e aves marinhas, senão, que podemos ver focas “caranguejos” de Weddell, orcas e baleias-corcundas. Navegar pelos canais é uma missão que podemos realizar dependendo do clima, e são feitos caminhos entre rochas e glaciares, como no caso do Estreito de Gerlache, o Canal Neumayer e o Canal Lemaire.

Visitamos a Bahía Paraíso, o porto natural com mais tráfego naval, para chegar ao continente antártico. Deixamos as águas geladas cheias de icebergs no Estreito Antártico e vamos avistar colônias de pinguins Adelia, uma das maiores na Antártica, com 100.000 crias; na Ilha Paulet veremos colônias de cormorões-imperiais. Em 1903, na Ilha Paulet, durante a expedição de Nordenskjöld, construíram um refúgio de pedras, que hoje está povoado por pinguins. Durante a expedição, e dependendo da quantidade de gelo existente, podemos chegar a visitar outras ilhas como as Ilhas Melchior, Cuverville, Punta Portal, Neko Harbour, Pléneau. Na Ilha Petermann podemos conhecer a colônia mais austral de pinguins Papúa.

Dia 9 até 10 - Regressando da Antártica pela Passagem Drake

Nos dois dias finais da expedição antártica, regressamos a Ushuaia, navegando em direção norte, atravessando o Mar de Drake, divisória das águas da América do Sul e Antártica. Nesses dias faremos conferências de despedida. Saindo à coberta do M/V Ushuaia podemos ver aves marinhas e baleias.

Dia 11 - Chegamos ao Porto de Ushuaia, na Ilha Grande de Terra do Fogo

Chegamos a Ushuaia com o amanhecer do último dia de navegação; depois do café da manhã desembarcamos na zona do porto, que está em pleno centro da cidade.

Mapa de Rota

A rota de navegação pode variar dependendo do clima e de outros fatores

O itinerário de rota descrito é somente uma simples referência, pois uma viagem nunca é igual a outra e a navegação sempre está sujeita às inclemências do tempo; isso faz com que possamos entrar em algumas regiões e em outras não, dependendo do clima e das condições do gelo. Consequentemente, o programa é variável, serve como guia do que esperamos visitar. Entregaremos uma previsão diária onde esclarecemos as atividades a serem realizadas, e o Capitão do navio realizará as mudanças necessárias que favoreçam o desenvolvimento da viagem. A empresa naval se reserva o direito de cancelar as viagens antes do embarque; nesse caso deverá reitegrar o pagamento realizado sem indenização alguma.

 Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Ushuaia

Serviços

As tarifas descritas são por pessoa, em dólar americano e em cabines a serem compartilhadas. As cabines duplas podem ser vendidas como cabines singles - nesse caso, deve-se pagar 50% a mais do valor cobrado. Por outro lado, para que as cabines suites possam ser ocupadas por uma só pessoa deve ser realizado um pagamento extra de 100% do valor pago. Das cabines suites, temos 2 com capacidade para um terceiro passageiro. Recomendamos aos passageiros que viajem sozinhos que consultem a disponibilidade de cabines a serem compartilhadas.

Duas das suites estão equipadas com uma terceira cama, a qual pode ser reservada com 50% do valor por pessoa em suite dupla. Aconselhamos que consultem sobre a disponibilidade de camarotes que possam ser compartilhados para passageiros que viajem sozinhos.

As tarifas podem sofrer aumento e a empresa naval se reserva o direito de modificar os valores sem aviso prévio.

Os serviços incluem:
  • Cruzeiro e cabine selecionada a bordo do navio M/V Ushuaia
  • Refeições
  • Sala-de-estar ou bar, denominado Sala de Observação
  • Sala de Conferências equipada com aparelhos de multimídia, biblioteca e um hospital
  • Excursões em botes Zodiac e todos os desembarques e atividades organizadas durante a expedição antártica
  • Conferências ditadas por especialistas na Antártica e com profunda vocação pelo cuidado do meio ambiente, integrados pelo grupo de trabalho do M/V Ushuaia
  • Impostos e taxas de porto
  • Material de informação relacionado com a Antártica, à disposição dos clientes
  • Informação diária de todas as atividades que serão realizadas em cada jornada
Serviços não incluem:
  • Passagens aéreas
  • Serviços anteriores ou posteriores à viagem
  • Transfers In/Out ao navio
  • Gastos de Visa ou Passaporte
  • Taxas governamentais de entrada ou saída
  • Refeições fora do M/V Ushuaia
  • Seguro de malas pessoais
  • Custos de cancelamento. É aconselhável contratar um seguro de cancelamento
  • Excesso de bagagem
  • Consumissões pessoais no bar, ligações telefônicas, internet, gorjetas. Recomendamos que as gorjetas sejam dadas ao finalizar o cruzeiro
Sinal e Saldo

A reserva da viagem à Antártica deve ser feita com o pagamento de 30% do valor total do preço por passageiro, da cabine escolhida. O restante deve ser pago 90 Dias antes da data de zarpar. Não aceitamos cartão de crédito.

Cancelamentos

Todas as notificações devem ser realizadas por escrito, sem excessão. Deve-se levar em consideração que os cancelamentos produzidos 90 Dias antes da viagem serão reintegrados na maior parte, somente descontaremos U$600 por pessoa, pelos gastos operativos e administrativos realizados. Por outro lado, não serão reembolsados todos aqueles cancelamentos solicitados dentro dos 89 Dias próximos à saída do programa (sem eliminar o dia da saída). No caso em que tenha acontecido algum imprevisto no pagamento total da viagem dentro dos 89 Dias, a penalidade por cancelamento será ajustável, e o pagamento deve ser realizado imediatamente. Aconselhamos que contratem um seguro de cancelamento para evitar perdas de dinheiro. Ademais, um dado importante é que a empresa naval pode cancelar qualquer uma de suas viagens prévio à saída; nesse caso, terá que devolver o pagamento que foi realizado pelo passageiro até o momento, sem nenhuma indenização.

Contrato de um seguro por cancelamento de viagem

Recomendamos que contratem um seguro que cubra evacuação médica, repatriação e cancelamento de viagem. A empresa naval se libera de toda responsabilidade em caso de acidente do passageiro e perdas ou danos de objetos pessoais. No caso em que se realize atendimento médico no transcurso da viagem e que provoquem custos de evacuação, utilização de aeronaves ou repatriação de corpos, o pagamento desses serviços estará a cargo do passageiro afetado. Apesar da empresa naval declarar a falta de responsabilidade, a mesma é diretamente responsável desde o ponto legal e fica exposta juridicamente.

Contrato de Cruzeiro

Cada passageiro está obrigado a assinar um contrato de cruzeiro, no qual aceita todos os termos e condições que a empresa naval impõe. Ao aceitar o voucher do cruzeiro, o passageiro está aprovando os termos e condições determinados. Apesar desse contrato, a empresa naval não pode se desligar da responsabilidade legal que assume e deve zelar pelo cuidado de seus passageiros durante o transcurso da viagem.

Hora de Embarque e Desembarque

O transfer in e out deve ser pago pelo passageiro -esse valor não está coberto pela empresa naval. A hora para ingressar no navio M/V Ushuaia é as 16:00h do dia do cruzeiro zarpar. Sempre é recomendável chegar a Ushuaia com um dia de antecipação, evitando possíveis atrasos nas reprogramações de voo ou problemas relacionados a perdas de bagagem. Seja pontual, já que o navio começará sua viagem às 18:00h e não esperará, em hipótese nenhuma, por atrasos de passageiros.

Check-in no porto de Ushuaia

O porto da cidade de Ushuaia está localizado na avenida Maipú; para ingressar, entre pela rua (calle) Lasserre. Ele se encontra a apenas 15 minutos do aeroporto, considerando um trânsito normal. O ingresso ao porto abre às 15:30h e o embarque é meia hora depois, ou seja, às 16:00h. Na hora de abordar o navio, o passageiro deve ter toda a documentação solicitada. Cada passageiro deve ter em mãos o passaporte ou DNI (documento nacional de identidade argentino) e o voucher com os dados do cruzeiro. No caso de ter ocorrido algum problema e haver perdido seu voucher, deve se dirigir aos nossos escritórios, que se encontram na Av. Gobernador Paz 633 - 1º andar, ou também, podem se comunicar ao +54(2901)433636/436747. Ao ingressar no porto todos os equipamentos são escaneados e, uma vez realizado o check-in a bordo do M/V Ushuaia, o passageiro não poderá desembarcar, exceto que deseje realizá-lo por motivos pessoais. O navio chegará aproximadamente às 07:00h e o desembarque ou check-out será entre 08:00 e 08:30h.

Informações Gerais

Como comunicar-se dentro do M/V Ushuaia?

As comunicações com o navio não são de boa qualidade, costumam ser inestáveis e estão condicionadas à cobertura satelital e às condições climáticas. O navio pode ficar fora de alcance aos 70 - 74 graus ao Sul. Pode-se receber e enviar mensagens do M/V Ushuaia através de e-mails, fax e/ou telex; esse serviço é cobrado.

Como entrar em contato com o navio?

O M/V Ushuaia possui e-mail: ushuaia@skyfile.com Caso deseje enviar e-mails, é aconselhável evitar o envio de arquivos anexos para que o serviço não seja tão caro e não seja retrasado.

Por telefone, fax ou telex:

  • Telefone/Fax: DDI + CRO apropriado + 335 491 610 ou 611
  • Fax: DDI + CRO apropriado + 335 491 612
  • Telex: DDI + CRO apropiado + 354916000
Crianças no M/V Ushuaia

Quanto ao bem-estar de crianças a bordo do M/V Ushuaia: os pais são os responsáveis pelo cuidado de seus filhos, tanto no interior como no exterior do navio. É necessário que os pais sejam as pessoas que se encarreguem de controlar seus filhos, supervisando-os. As crianças podem correr nas cobertas interiores e exteriores, desde que tenham uma pessoa a cargo. Quando crianças pequenas estiverem nas cobertas exteriores devem estar protegidas com um arnês e acompanhadas por seus pais. As crianças devem utilizar salva-vidas ao subir nos zodiacs. Segundo as condições metereológicas locais, o Capitão será quem decida se as crianças podem ou não descer; a segurança sempre é o mais importante. Esse tipo de navio não conta com instalações para crianças, ou seja, não possui brinquedos, livros infantis, etc. Por isso, aconselhamos que os pais levem os brinquedos de seus filhos. Além disso, devem lembrar-se de levar os medicamentos que necessitem, sobre tudo para tontura. As crianças não têm descontos especiais sobre os preços das cabines.

Ar Condicionado e Calefação

Há climatização e cada cabine está abastecida de calefação individual.

Biblioteca

O navio possui uma biblioteca, localizada na coberta F, onde se pode encontrar livros referentes à Antártica, e estão à disposição dos clientes.

Perguntas Mais Freqüentes

Que roupa é necessário levar para a expedição na Antártica?

Aconselhamos usar roupa casual, que seja confortável e recomendada para excursões organizadas em terra. Oferecemos um par de botas de borracha; caso utilize um número especial, você deve trazer suas próprias botas. Brindamos um serviço de aluguel de roupas específicas.

  • Lista de roupas que você deve trazer
  • Jaqueta impermeável
  • Calças compridas impermeáveis (devem ser térmicas)
  • Botas de borracha comuns de 35cm de altura, com sola antiderrapante e devem chegar até os tornozelos; podem ser botas de cano longo, mas não de cano médio. Não traga botas de couro nem botas para neve
  • Parka impermeável e com capuz
  • Luvas impermeáveis
  • Gorro, cachecol para proteger o rosto do vento
  • Pulôveres, no máximo 2: um leve para usar no interior do barco e outro mais grosso para sair ao exterior
  • Camisetas ou Polar fleece, pois são excelentes isolantes do frio. É melhor utilizar roupa de lã, seda ou tecidos sintéticos ao invés de roupa de algodão. As camisetas devem ser de mangas compridas
  • Meias de lã
  • Biquini/maiô/sunga, para ser utilizado no desembarque na Ilha Decepción
  • Um par de calçados de sola de borracha, para serem usados no interior do barco
  • Bolsas con cierre plástico, ya que sirven para protección del agua de los binoculares y de la cámara de fotos
  • Protetor solar e protetor labial com fator SPF20, no mínimo
  • Óculos Anti-Reflex
  • Binóculos
  • Sacolas com ziper de plástico, pois servem para proteger os binóculos e a câmara de fotos
  • Mochila

Qual é o clima durante a viagem à Antártica?

As viagens à Antártica se realizam durante a época estival. As temperaturas diárias rondam entre -7º e +10ºC. Podemos ter dias com muito sol, mas também com chuvas, neve, neblina e ventos antárticos, que fazem com que a sensação térmica diminua. Solicitamos por favor ver Estações na Antártica para mais informações. Podem existir modificações na rota de navegação como consequência do clima reinante no momento.

Qual é a melhor época para realizar a expedição?

A melhor época é na primavera, verão e princípios do outono, já que o clima é mais benigno e a vida selvagem antártica se encontra em todo seu esplendor. As expedições são realizadas entre Novembro e Março. Cada estação possui seu encanto especial; a medida que vão passando os meses, a Península Antártica vai mudando sua aparência, mostrando paisagens diferentes.

Primavera até princípios do Verão: De Novembre a Dezembro

Quando a Primavera começa, o sol ajuda na elaboração de fitoplâncton em lugares onde existem afluentes minerais. Lembramos que o fitoplâncton é o fornecedor alimentício de grande quantidade de zooplâncton como, por exemplo, do krill. Essa é a base da alimentação de lulas, peixes, aves marinhas, focas, lobo-marinhos, elefantes-marinhos e, inclusive, da baleia franca austral. Nessa época existe um grande desdobramento de vida selvagem: entre setembro e novembro nascem as focas “caranguejo”, os elefantes-marinhos e até dezembro cuidam duramente as suas crias. Chegam as baleias-corcundas e a franca austral a meados de novembro para poderem se alimentar. Somado a isso, há uma verdadeira orquestra de pinguins formando seus ninhos. Além dos pinguins, os petréis e os cormorões começam a chocar em novembro. Graças aos extensos dias de dezembro, a luz solar permanece muito mais tempo e sobra pouco do mar congelado, o que facilita a navegação.

Verão: Janeiro e Fevereiro

Esses meses são os mais cálidos na Península Antártica e a vida silvestre tem uma grande atividade. Os filhotes de pinguins deixam os ovos em janeiro: isso ocorre primeiro nas Ilhas Shetland do Sul e depois ao sul da península. Essa assombrosa atividade das colônias continua em fevereiro, quando os filhotes crescem e começam a se juntar nas “creches”. É comum ver filhotes de lobos-marinhos e de focas-leopardo. A melhor época para avistar baleias é em fevereiro. As colônias de pinguins se encontram em sua atividade máxima, em busca de krill para os filhotes. Em fevereiro o retrocesso do gelo permite explorar melhor a Península Antártica, ingressando mais ao sul. Aumenta a concentração de lobos-marinhos de dois pêlos.

Outono: Março

A noite se aproxima cada vez mais, pois o sol se põe mais além do horizonte austral. As temperaturas ainda são acima de zero, apesar disso podemos começar a sentir o frio do inverno antártico, especialmente nas noites geladas. Existe neve mas é mínima, sendo ainda fácil e extensos os trekkings nas Ilhas Shetland do Sul. Os filhotes de pinguim se encontram em sua etapa adolescente, os pinguins adultos começam a trocar as penas e os jovens se dirigem ao mar. O retrocesso do gelo continua, o que nos permite explorar cada vez mais ao sul da Península Antártica.

Começam a aparecer algas verdes e rosas crescendo sobre ladeiras nevadas e nos precipícios de gelo. A avistagem de baleias continua sendo excelente. Tanto nas Ilhas Malvinas como nas Georgias do Sul, a primavera e o verão começam antes que nas Ilhas Shetland do sul e na Península Antártica, portanto, a criação de aves e mamíferos se adianta. As Ilhas Georgias do Sul são o habitat de inumeráveis aves com um ciclo de reprodução anual maior, e podemos ver ovos e filhotes em colônias de pinguins rei de Novembro a Março. A primavera chega em Novembro, em Georgias do Sul, entretanto, nas Ilhas Shetland do Sul é a partir de Dezembro, com uma diferência substancial: não há gelo marinho nas Georgias.

Quantas excursões se realizam durante a viagem?

Geralmente nas viagens de expedição se realizam 2 excursões diárias à terra, utilizando botes zodiac nas Ilhas Shetland do Sul e na Península Antártica. O M/V Ushuaia possui frota própria de barcos zodiacs e RIB's. Os barcos estão elaborados com plástico resistente, com compartimentos herméticos e viajam no máximo 12 passageiros. Os zodiacs são especiais para o acesso às costas, graças à sua versatilidade e manobrabilidade, e têm um ínfimo impacto sobre o meio-ambiente.

É possível baixar fotos digitais ?

Temos um computador à disposição dos passageiros, mas sempre é recomendável que os passageiros tragam seu próprio notebook ou netbook e os cartões de memória necessários.

Conselhos para tirar boas fotos

  • Utilizar filmes de 50 ASA ou 100 ASA e para negativos, filmes de 100 ASA ou 200 ASA na Antártica (100 para dias com muita luz, quando o sol deslumbra sobre a neve, e 200/400 para dias nublados).
  • Levar sempre o dobro de memórias que você acha que vai utilizar, ou levar um bom dispositivo de armazenamento, como um disco rígico portátil.
  • Levar pilhas complementares, já que o frio faz com que elas se descarreguem rapidamente, teleobjetivas de 28mm a 200mm, e se possuem, de 500mm, pois as são ideais para uma melhor aproximação.
  • As lentes recomendáveis são: 20-35 mm, 35-70mm e 80-200mm.
  • Não utilize filtro (polarizer), pois o mesmo elimina o lampejo da neve e do gelo. O céu aparece muito escuro quando são utilizados filtros.
  • A teleobjetiva é excelente para tirar fotos de animais que estão longe.
  • Objetivas Olho de Peixe ou Grande-Angular.
  • As condições climáticas na Antártica costumam afetar as câmaras e as lentes. A chave para o bom funcionamento das mesmas durante a viagem é protegê-las das salpicadas de água salgada, neve ou chuva.
  • Devem levar uma "Pelican Case" lacrável, um bolso impermeável ou "bolsas secas", mas não utilizem plástico leve ou sacos de lixo pois os mesmos voam facilmente, e isso nos colocaria em contravenção às disposições do Tratado Antártico.
  • Para melhorar a qualidade de suas fotos o ideal seria utilizar um tripé.

Qual é a corrente elétrica no M/V Ushuaia ?

A corrente elétrica é de 110V / 60 Hz, as tomadas das cabines são multinorma e funcionam com diferentes adaptadores. Na área de espaço comum existem tomadas de 220V-240V que estão sinalizadas para uma visualização perfeita. Essas tomadas são as utilizadas na Argentina e aceitam plugues com 2 pinos planos em forma de V invertido e um terceiro pino de plano inferior, que seria o cabo à terra; se bem que também aceita sem o cabo a terra. Aceitam 2 pinos cilíndricos.

Quantas pessoas há durante a viagem? Qual sua procedência?

A capacidade do barco é de 84 passageiros, localizados num total de 41 cabines e suites. Os passageiros geralmente provêm de diferentes lugares mas a maioria é norte-americano, sul-americano, australiano e neozelandês. A tripulação está formada por 38 membros, em sua grande maioria, de origem argentina e chilena.

Que idiomas são falados durante a expedição antártica?

Podemos escutar diversos idiomas durante a viagem devido à grande variedade de clientes procedentes de diferentes países, porém, a tripulação é bilingue: falam espanhol e inglês, se bem que pode haver algum tripulante que fale somente espanhol. Os anúncios diários e as conferências são ditadas em ambos os idiomas: esse é um fator decisivo na hora de contratar a viagem, já que em quase todos os barcos que vão à Antártica o único idioma falado é o inglês.

Qual é a idade dos passageiros?

A média geral é ao redor dos 45 anos.

Qual é o estado físico necessário para realizar essa viagem?

É fundamental ter bom estado de saúde e estar apto desde o ponto de vista físico, a fim de poder participar das atividades normais no interior do barco e das excursões realizadas em terra; deverão subir e descer escadas com uma importante pendente para chegar aos zodiacs. É obrigatório preencher um formulário médico 90 dias antes da data de embarque; essa informação é confidencial mas, ao mesmo tempo, indispensável.

O barco possui instalações médicas?

O barco possui uma enfermaria altamente equipada e um médico à sua disposição, pois sua saúde é fundamental. Os complexos médicos do tipo convencional são inacessíveis desde a Antártica, por isso, é aconselhável que tenham um bom seguro médico para estar protegido em caso de emergências que incluam evacuação.

O M/V Ushuaia brinda segurança para viajar?

A prioridade número 1 da expedição é a segurança dos passageiros e da tripulação. Esse navio cumpre totalmente com os requisitos internacionais de segurança. Cumpre ampliamente com os requerimentos de SOLAS (Safety of Life at Sea – Segurança da Vida Humana no Mar), com as regulações de OMI (IMO International Maritime Organization – Organização Internacional Marítima) e com as disposições do código ISM (International Safety Management Code for the Safe Operation of Ships - Código Internacional de Gestão da Segurança). Ademais, o navio possui certificados de “Código de Gestão” e de “Navio de passageiros”. Sem o cumprimento de todos esses estritos requerimentos, o navio não poderia ser autorizado a navegar nem seria aceito por nenhuma companhia de seguros.


Contate-nos Reservar Baixar PDF


Barcos Antartida

M/V Ushuaia

M/V Ushuaia é um navio de cruzeiro argentino, atualmente operado pela Antarpply expedições S.A., com sede na cidade de Ushuaia, na província de Tierra del F...

M/V Plancius

M/v Plancius foi construído em 1976 como um navio de investigação oceanográfica da marinha real holandesa, sob o nome de RH. MS. Tydeman. O navio foi usado ...

...

...

Cruzeiro Antártica - Clássico da Antártica

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Ushuaia

Essa é uma das viagens mais interessantes de expedição à Antártica, navegando pela rota clássica até Shetland do Sul e Península Antártica ...

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul, Mar de Weddell no M/V Ushuaia

Cruzeiro pela Antártida que chega até o Mar de Wedell desembarcando antes no arquipélago das Ilhas ...

Antártida Clássica no M/V Polar Pioneer

Nesta oportunidade teremos a possibilidade de viajar pela Antártida em Natal ou em Ano Novo, fazendo percursos pelo continente branco no M/V Polar Pioneer, par...

Antarctic clássico Adventure Turismo no M/V Plancius

A viagem clássica à Península Antártica, incorporando viagens de aventura totalmente inclusiva de caiaque, caminhadas na neve, camping ...

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Plancius

O passeio clássico da Península Antártica, desenha um caminho interessante para os melhores sites que salvaram o continente mais incrível e inexplorada ...

Clássico Antártida e Ilhas Shetland do Sul no M/V Sea Adventurer

É uma das viagens clássicas para a Antártida, concretamente para a Península Antártida. Sairemos de Ushuaia para atravessar ...

Cruzeiro Antártica - Antártida e ilhas sub Antárticas

Ilhas Subantárticas no M/V Plancius

Navegando pelo Estreito Drake as Ilhas Malvinas, as Ilhas Georgias do Sul, as Ilhas Orcadas do Sul até chegar ao Mar de Wedell passando a Barreira de Gelo....

Ilhas Geórgia do Sul no M/V Plancius - Travessia Shackleton

Navegando pelo océano Atlántico Sul as Georgias do Sul passando a Convergência Antártica numa viagem de aventura para esquiadores ...

Ilhas Subantárticas no MV Sea Aventureiro

Uma viagem até as Ilhas Subantárcticas desde as ilhas Malvinas, à bela e histórica Ilhas Geórgia do Sul para admirar e maravilharmos com a uma enorme colô...

Cruzeiro Antártica - Círculo Polar Antártico

Círculo Polar Antártico no M/V Ushuaia

Um tour completo do continente branco para chegar ao Mar de Weddell, sabendo que o arquipélago sub-antártico das Ilhas Shetland do Sul e os locais mais ...

Circulo Polar Antártico no M/V Plancius

Uma viagem a Antártida descobrindo a Península junto à famosa Ilha Decepción e Bahia Paraiso e ingressando no Círculo Polar avistando fauna como cormoranes...

Círculo Polar Antártico no M/V Ocean Endeavour / M/V Ocean Diamond

Viajamos para o Círculo Polar Antártico em uma jornada de aventura descobrindo a Peninsula Antartica ...

Cruzeiro Antártica - Antártida Exclusiva

Odyssey & Antarctica Oceano Atlântico na M/V Plancius

Uma viagem a Antártida conhecendo as Ilhas Georgias, Orcadas, Mar de Wedell finalizando ...

Odyssey nas ilhas e Antarctica Oceano Atlântico no MV Orfelius

Uma viagem de expedição extremamente especial e única, porque iremos atingir os lugares e cantos mais ...

Odyssey Antártida: Rumo ao Mar de Ross, Peter & Ilhas Campbell

Os tesouros do continente Antárctico e das ilhas, a maravilhosa navegação _ pelo espetacular mar de Ross com suas magníficas plataformas ...

Na Busca do Pinguim-imperador em Snow Hill no MV Orfelius

Uma viagem incrível na procura duma das mais belas espécies endêmicas da Antártida: o pingüim imperador. É a maior espécie de pingüins ...

O impressionante Mar de Ross

Desde Buenos Aires partimos em voo chárter para Ushuaia. Neste cruzeiro exclusivo à Antártida experimentamos a espectacular flora e fauna das Ilhas Malvinas,...

Antártida Epica

Uma viagem de exploração à Ilha Campbell, habitat do Albatros do Sur, à Ilha de Ross onde poderemos ver as cabañas de Shackleton e Scott, na Baía das Bale...

Cruzeiro Antártica - Aero-cruzeiros

Ar-Cruzeiro no Oceano MV Nova

O primeiro cruzeiro em vôo para a Antártida. Sobrevoaremos as surpreendentes e movimentadas águas do Mar de Drake e o famoso Cabo de ...

Ar-Cruzeiro no MV Sea Aventureiro

Sobrevoando o Mar de Drake para aterrissar na ilha Rey Jorge, a maior das Ilhas do Arquipélago Ilhas Shetland do Sul e voltando por mar até a cidade de Ushuai...