Torres del Paine Trekking

Em poucos dias, vamos permitir-nos conhecer em silêncio os lugares mais belos e importantes do Parque nacional Torres del Paine _ em território chileno, como o Vale do Río Ascencio, o Vale Francês, Glaciar Grey, entre outros. Para uma estadia ainda mais agradável, o campo está localizado em um ponto de observação central do parque.

Torres del Paine Trekking

7 dias - 6 noites

Esse programa de trekking percorre as trilhas mais tradicionais do Parque Nacional Torres del Paine, desde o caminho à Base das Torres, pelo Rio Ascensio até o Valle del Francés e o Geleira Grey, navegando no Lago Pehoé.

Torres del Paine Trekking

O Parque Nacional Torres del Paine é uma mistura completa de ambientes naturais, desde montanhas – como o Cerro Paine, de 3.050 msnm, às Torres del Paine e os Cuernos del Paine. Está rodeado de vales e rios, como o rio Paine, e de lagos como o Grey, Pehoé, Nordenskjöld e Sarmiento; de geleiras como o Grey, Pingo, Tyndall e Geikie, que formam parte do Campo de Gelo Patagônico Sul. Ocupa uma área que supera 240.000 hectares, está ao norte de Puerto Natales, distante a 115 km. Seu limite norte é o Parque Nacional O Geleiras. Foi criado em 1959 e declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO, em 1978.

Torres del Paine Trekking é uma programa clássico, que percorre as trilhas mais tradicionais do parque e você consegue, em pouco tempo, conhecer os caminhos mais interessantes como o caminho à Base das Torres pelo Valle del Rio Ascensio, trekking pelo Valle del Francés – prévia navegação pelo Lago Pehoé, e seguimos a rota que nos leva ao Valle del GeleiraGrey. Seguindo os caminhos do W das Torres, porém em menos dias, faz com que o itinerário seja mais que atraente, pelo completo que é para os poucos dias de caminhada que tem.

7 dias - 6 noites

Dia 1 - Chegada a Calafate

Recepção no Aeroporto de Calafate e translado ao hostel ou hosteria, de acordo ao alojamento escolhido.

  • Hospedagem: Quarto Hostel com banheiro compartilhado. // Quarto Hosteria Base Dupla ou Single com banheiro privado
  • Refeições: Jantar
  • Desde / Até: El Calafate / El Calafate

Dia 2 - Viajamos até o Parque Nacional Torres del Paine

Depois do café da manhã no hostel ou hosteria, vamos ao Chile: faremos a alfândega no caminho de fronteira “Cancha Carrera", em Cerro Castillo, o qual geralmente está aberto de dezembro a março (no verão). Vamos diretamente até o Parque Nacional Torres del Paine, Patrimônio da Humanidade. Nos alojamos no Acampamento sobre o Lago Pehoé. Na viagem, teremos vistas excepcionais do Lago Nordenskjöld e dos "Cuernos del Paine". Também conheceremos o Lago Grey, observando a flora e a fauna autóctones, em uma caminhada de quase 2 horas. A característica desse lago é que tem suas águas recobertas com sedimentos, com mais de 500 metros de profundidade, nasce no Campo de Gelo Patagônico Sul e nele caem os blocos de gelos do Geleira Grey.

  • Hospedagem: Camping Full Las Torres base dupla ou single (área com serviços)
  • Refeições: Café da manha, Box Lunch & Jantar
  • Desde / Até: El Calafate / Parque Nacional Torres del Paine / Campamento Las Torres
  • Duração: 8 horas - 2 horas de trekking
  • Dificultade: Leve

Dia 3 - Caminho à Base das Torres pelo Valle del Río Ascencio

Café da manhã no Camping Full de Las Torres. Começamos a retroceder os caminhos às Torres del Paine. O trekking começa pelas bordas do Monte Almirante Nieto, que beira o Rio Ascensio. Depois, teremos uma subida pronunciada para alcançar o Valle do Rio Ascensio e, depois de 2 horas de caminhada em pleno ascenso, chegamos no refúgio chileno. Continuamos nossa caminhada atravessando o bosque de Nothofagus, a fim de chegar ao acampamento base de Las Torres. Esse é o ponto de início de muitos escaladores, que têm como desafio subir as paredes verticais de mais de 880 metros. Mais tarde, chegamos ao mirante de Las Torres, um anfiteatro criado pela natureza, com uma vista magnífica e que se encontra aos pés das perpendiculares torres graníticas, que superam 2.700 metros de altura, observando a Torre Sul, Central e Norte, o Nido de Cóndores e a cara norte do Monte Almirante Neto. Podemos observar a Morrena, formação rochosa que chega a 1.000 msnm. Finalmente regressamos pelo mesmo caminho

  • Hospedagem: Campamento Full base dubla Las Torres (área com serviços)
  • Refeições: Café da manha, Box Lunch & Jantar
  • Desde / Até: Camp. Las Torres / Valle del Río Ascensio / Camp. Las Torres
  • Duração: 4 horas
  • Dificultade: Média

Dia 4 - Navegamos pelo Lago Pehoé e chegamos ao Valle del Francés

Depois do café da manhã no Acampamento Full iremos a Puerto Pudeto para embarcar e começar a navegar pelas águas cristalinas do Lago Pehoé durante menos de 1 hora, para chegar ao setor Refúgio Pehoé. Uma vez do outro lado, iniciamos o trekking pelo Valle del Francés, vale de montanha que cai do interior do maciço ao lago Nordenskjöld, rodeado pelos Cuernos del Paine no Leste e por Paine Grande, que supera 3.000 metros, a Oeste.

Caminhamos pelo vale até os mirantes, os quais formam uma espécie de anfiteatro natural rodeado pelas maiores agulhas e paredes do maciço: Cuernos, Espada, Máscara, Hoja, Aleta de Tiburón, Catedral e Paine Grande, e também vemos os geleiras. O espetáculo brindado pela natureza é completo, já que passamos por um bosque de nothofagus, temos a presença de glaciares suspensos que geram, interrompidamente, caídas ruidosas de gelo e neve, provocando um show único. Depois, devemos descer utilizando o mesmo caminho traçado até os pés do vale, e retornar no sentido oeste, junto ao Lago Skottberg até o Refúgio Pehoé.

  • Hospedagem:Camping Full Lago Pehoe base dupla ou single (área com serviços)
  • Refeições: Café da manha, Box Lunch & Jantar
  • Desde / Até: Camp. Las Torres / Valle del Frances /Refugio Pehoe
  • Duração: 5 horas
  • Dificultade: Média

Dia 5 - Caminhando em direção ao Valle del Geleira Grey

Café da manhã no Acampamento Full. Começamos o trekking em direção ao Valle del Lago e Geleira Grey, que se assoma desde o Campo de Gelo Patagônico, no setor norte do lago, rodeado por um bosque de carvalho e moreias. O Geleira Grey forma parte dos Campos de Gelo Sul, tem uma largura de 6 km e uma altura que supera 30 metros. Sua cor azulada é produto da absorção da luz por parte dos gelos. É um glaciar que se encontra em pleno retrocesso, produto do aumento das temperaturas e mudanças de chuvas da região patagônica austral. Caem pedaços de gelo azuis do Geleira Grey, e são arrastados pelos ventos patagônicos em direção ao sul. Continuamos pela marca que delineia o caminho durante 2 horas, até chegar ao mirante e, assim, poder observar o lago e o glaciar em seu máximo esplendor. Mais tarde, subimos a outro mirante que nos deixará em frente ao geleira, em uma posição privilegiada. A rota atravessa um bosque de notros – cuja flor avermelhada é o simbolo patagônico, e uma vegetação densa de matagais que são protegidos pelos gelos que recobrem o Paine Grande. Finalmente, regressamos navegando nas águas do Lago Pehoé para chegar a Puerto Natales.

  • Hospedagem: Quarto Hostel com banheiro compartilhado. // Quarto Hosteria, duplo ou individual, com banheiro privado
  • Refeições: Café da manha & Box Lunch
  • Desde / Até: Refugio Pehoé / Valle del Geleira Grey / Puerto Natales
  • Duração: 3 horas
  • Dificultade: Leve

Dia 6 - Saímos de Puerto Natales para ir a El Calafate

Café da manhã. Saimos de Puerto Natales a El Calafate. Puerto Natales se encontra sobre o Canal Señoret, cercado pelo Golfo Almirante Montt e o Seno Última Esperanza, na XII Região de Magalhães. Está relativamente perto de Punta Arenas, a uns 250 kilômetros ao norte. Puerto Natales é a cidade mais próxima ao Parque Nacional Torres del Paine, por isso costumam chamá-la Porta de Ingresso ao parque.

  • Hospedagem: Quarto Hostel com banheiro compartilhado. // Quarto Hosteria, duplo ou individual, com banheiro privado
  • Refeições: Café da manha
  • Desde / Até: Puerto Natales / El Calafate

Dia 7 - El Calafate

Depois do café da manhã nos despedimos de Calafate e vamos ao Aeroporto para tomar o avião regional a Buenos Aires. Fim do trekking.

  • Hospedagem: Quarto Hostel com banheiro compartilhado. // Quarto Hosteria, duplo ou individual, com banheiro privado
  • Refeições: Café da manha
  • Desde / Até: Puerto Natales / El Calafate

Serviços

Serviços que estão incluidos e os que não estão.

Serviços incluem:
  • Tour leader bilingue para todo o trekking
  • Guia de Montanha
  • Navegação no Lago Pehoe
  • Transfer durante o trekking em forma regular e particular
  • Alojamento segundo o itinerário
  • Comidas descritas no programa
Serviços não incluem:
  • Entrada aos Parques Nacionais
  • Seguro Médico
  • Seguro de Vida
  • Gorjetas
  • Bebidas
  • Passagens Aéreas
  • Excursões Opcionais e todo serviço não esclarecido no programa de viagem

Informações Gerais

Equipamento recomendado para realizar o trekking

Equipamento aconselhado para ser levado durante o Trekking:

  • Mochila de 50 litros
  • Roupa interior sintética
  • Camiseta de manga longa e outra de algodão
  • Calça comprida para caminhadas
  • Ceroulas
  • Polar
  • Um par de polainas e 1 par de luvas
  • 2 pares de meias de lã
  • 2 pares de meias finas
  • Tênis para trekking
  • Gorro de lã (é melhor de lã que de fibra)
  • Viseira para proteger-se do sol
  • Toalha de mão / Toalha de banho
  • Óculos de sol
  • Protetor solar
  • Lanterna
  • Bastão de trekking (fundamentais)
  • Documentos necessários para ir ao Chile (Passaporte, etc)
  • Medicamentos pessoais

Perguntas Mais Freqüentes

Como chegamos a Torres del Paine ?

O Parque Nacional Torres del Paine está aberto o ano inteiro. Os guichês de ingresso estão a 115km da cidade de Puerto Natales e o horário de atendimento nos Guichês Sarmiento e Laguna Amarga é das 08:30 às 20:30h. Pode-se chegar ao Parque de 3 formas: via aérea, terrestre ou marítima. Por vía aérea pode-se chegar a Punta Arenas, no Chile, ou a Calafate, na Argentina. O aeroporto mais próximo é o de Punta Arenas, que fica a 225 km de Puerto Natales e a 340 km do Parque Nacional Torres del Paine. Pode-se chegar por terra desde a Argentina, ingressando na passagem fronteiriça de Cancha Carreras, que está perto da cidade de Calafate. Também é possível vir de Puerto Montt, mas cruzando a Argentina pelo Paso Monte Aymond. A última via de acesso é por mar, fazendo a navegação entre Puerto Montt e Puerto Natales através dos ferrys navimag

Como é o clima no Parque Nacional Torres del Paine?

O clima na Patagônia varia muito, com a presença de ventos especialmente entre outubro e dezembro. A Cordilheira dos Andes protege os Campos de Gelo Sul, gerando micro-climas próprios em cada região, podendo ter temperaturas calorosas na Laguna Azul e temperaturas mais frias no Acampamento Los Perros e muito vento em Paine Grande. A melhor época é entre a primavera e o verão, pois os dias são mais extensos e as noites mais curtas, e tem uma temperatura confortável que gira entre 5ºC e 20ºC. Entretanto, o outono e o inverno são menos benignos se bem que é possível realizar as excursões e translados. A grande vantagem é que diminui de forma notável a quantidade de visitantes. A temperatura oscila entre -5ºC e 10ºC, com menor intensidade de ventos.

Qual é a flora e fauna autóctones da região do Paine?

Existem diferentes tipos de vegetação: desde matagais pré-andinos à beira dos rios e lagos, bosques magalhânicos com presença de nothofagus; tundra de magalhães, arbustos prostrados e pradarias, e finalmente, vegetação em altura, que se encontra por cima dos bosques, se bem que com a altitude vão diminuindo. A fauna do parque é formada por aproximadamente 100 espécies: podemos avistar condores, águilas, cisnes de pescoço preto, flamingos, pica-paus pretos, Martín Pescador, etc. São exibidos mamíferos importantes como o Puma, Huemul, Guanaco, Raposa e Zorrilho.


Contate-nos Reservar Baixar PDF