ARGENTINA PRIMEIRA CLASSE EM 15 DIAS

Conhecer as mais belas paisagens de nossa Patagônia Argentina, tao diversa como cativante e enigmática. A sua estada sera em hôtéis e estâncias de renome para que possa desfrutar de uma viagem inesquecível, fazendo navegaçoes privilegiadas junto com outra variedadee de passeios únicos.

Argentina Primeira Classe em 15 días

15 dias - 14 noites

Argentina Primeira Classe em 15 días

15 dias - 14 noites

  • Alojamento Quartos Duplos com a categoria do hotel selecionado
  • Itinerário detalhado de transferências privadas
  • Excursões privadas detalhadas no itinerário (exceto opcional)
  • Passagens aéreas de cabotagem
  • Guia de espanhol bilíngüe inglês
  • Serviço de emergência 24 horas
  • Coordenação Permanente

Dia 1 - Chegada em Buenos Aires

Bem-vindo à Argentina. Traslado do Aeroporto Internacional Ezeiza ao Hotel.

Dia 2 - Passeio Particular pela Cidade de Buenos Aires e Navegação Exclusiva pelo Rio da Prata & Delta do Tigre

Café-da-manhã no Hotel. Começaremos nosso tour visitando os bairros mais clássicos da Cidade de Buenos Aires para descobrir sua magnífica arquitetura, onde poderemos ver antigas construções coloniais e palácios de estilo francês e art-decó, que convivem com arranha-céus super modernos. Percorreremos lugares como a Praça de Maio, a Catedral Metropolitana, o emblemático Teatro Colón, o monumento mais conhecido da cidade, o Obelisco, a avenida Roque Saenz Peña até chegar à Praça de Maio, lugar fundacional da cidade. A Praça de Maio alberga, em seu perímetro, a Casa Rosada, o Cabildo e a Catedral, onde se encontra o mausoléu a Don José de San Martín, Pai da Pátria.

Descobriremos bairros como San Telmo que foi habitado pela primeira aristocracia de Buenos Aires e que se mudou à zona norte (Recoleta) devido à epidemia de febre amarela, no final do século XIX. Visitaremos La Boca, um dos bairros mais pitorescos e com espírito proletário, que dá testemunho da grande influência da imigração italiana de classe operária que marcou Buenos Aires. Veremos Caminito e a galeria dos artesãos, além de caminhar pelo porto.

Seguiremos por Puerto Madero, um novo bairro portenho de grande categoria e segurança máxima localizado na antiga Costanera Sur, depois, visitaremos o bairrro Palermo para conhecer seus bosques legendários, onde as pessoas realizam exercícios ou descansam, com seus monumentos tradicionais como o Planetário, Galileo Galilei ou a Carta Magna. También iremos ao bairro de maior elite de Buenos Aires, a Recoleta, onde se encontra o Museu de Belas Artes, a Igreja de Nossa Senhora do Pilar e o Cemitério, localizado na zona da Praça França; aos domingos os artesãos exibem seus desenhos e as pessoas aproveitam para tomar sol nas belas praças. Em Palermo Chico, bairro residencial exclusivo de Buenos Aires, descobriremos palácios de luxo com estilo francês e desfrutaremos dos parques que o paisagista francês Thays desenhou com um toque que os tornam diferentes dos outros.

Saimos de Dársena Norte, em Puerto Madero, no centro de Buenos Aires, e embarcamos em uma lancha moderna para navegar pelo canal costeiro do Rio da Prata. No trajeto podemos observar vistas impecáveis da cidade de Buenos Aires desde o porto, passando pelo campo de futebol do River Plate, conhecido como o Monumental, o Aeroparque Metropolitano Jorge Newbery, depois a Cidade Universitária; ingressando na costa da província de Buenos Aires, podemos ver os bairros de Vicente López, o porto de Olivos, Martínez até as Barrancas de San Isidro e clubes náuticos até ingressar ao Delta do rio Paraná.

A navegação será feita em embarcações modernas, bem equipadas, com tecnología náutica de última geração e com muito conforto, desfrutando de aperitivos a bordo. Durante o passeio estaremos rodeados de veleiros, iates e cruzeiros, especialmente se navegarmos durante o final de semana. Iremos ao Recreo El Alcázar à beira do rio Sarmiento. Continuaremos navegando pelas ilhas até finalizar na Estação Fluvial de Tigre. Chegaremos a Tigre por volta do meio-dia e podemos sair para almoçar. Depois do almoço, regressaremos a Puerto Madero.

Dia 3 - Dia de Campo em uma Fazenda da Província de Buenos Aires: La Bamba / Ombú de Areco

Saíremos a visitar a Estância histórica El Ombú de Areco que fica na localidade de San Antonio de Areco, próxima a 120 km de Buenos Aires. O casco é de origem itálico de fim do século XIX. Rodeado de centenários robles, araucarias, palmeras, eucaliptos, casuarinas e magnolias dao um marco natural imponente ao parque coberto da fragância de jazmines, rosas e tilos. O campo de 300 hectáreas dedica-se à produçao ganadera, críam-se as raças Hereford e Aberdeen Angus. Poderemos montar a cavalo ou fazer um percorrido em Sulky o desfrutar de caminhadas para conhecer melhor o entorno. Ao meiodia desfrutaremos de um delicioso asado criollo. Estância La Bamba se encontra a 120 Km de Buenos Aires, data de 1830 quando o casco principal de classico estilo colônial, era uma antiga posta que estava sobre o Camino Real, que era um rota que unia Buenos Aires com o Norte de Argentina. A Estância La Bamba tem um valor histórico significativo pela Municipalidad de San Antonio de Areco, um povo com muita tradição gauchesca, perço de "Don Segundo Sombra".

Dia 4 - Colônia do Sacramento, Uruguai

Café da manhã no Hotel. Embarcamos para começar nossa travessia à Colônia do Sacramento, no Uruguai, localizado sobre o cabo formado pelas pontas de São Pedro e Santa Rita e caracterizada por suas ruas estreitas de paralelepípedo e seu ambiente colonial. Começamos visitando a avenida da Orla, onde podemos ver a Baía de Colônia e suas ilhas. Depois, vamos ao Real de São Carlos e à antiga Praça de Touros.

Seguindo a rota, iremos pelo Porto e o Centro da Cidade até desembocar no bairro histórico, onde se misturam em seus 120.000m2 diferentes estilos tais como português, espanhol e pós-colonial; o mesmo foi declarado pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade. Outros lugares de interesse são a Casa del Virrey, o Museu do Azulejo, o Museu Espanhol, a Igreja Matriz, o Arquivo Regional, a Rua dos Suspiros, a Playa Mayor e a Casa de Eva Perón. Os planos originais da cidade são portugueses e não coincidiam com os planos estandares determinados pela lei espanhola em relação às Índias Ocidentais. À tarde, retornaremos a Buenos Aires.

Dia 5 - Partida para Iguaçu

Café da manhã no Hotel. Traslado ao Aeroporto Metropolitano Jorge Newbery da Cidade de Buenos Aires. Recepção e traslado do Aeroporto da Cidade de Puerto Iguazu ao hotel.

Dia 6 - Cataratas do Iguaçu: Argentina & Navegação pelo Rio Iguaçu

Cataratas do Iguaçu: Argentina

Faremos uma das mais interessantes e inesquecíveis excursões pelas passarelas que nos levam a conhecer as imponentes Cataratas do lado argentino, chegando até a Garganta do Diabo, uma obra da natureza que impressiona com suas águas furiosas, a 80 metros de altura. Desde o Circuito Inferior, poderemos apreciar a natureza abundante que nos rodeia, enquanto descemos pelas escadas que nos permitem ver o espetáculo destas cortinas de água rodeadas por uma vegetação densa. Passaremos pela queda Álvaro Núñez, desde onde teremos as primeiras vistas da Garganta do Diabo. Seguindo a trilha, nos encontramos com a ilha San Martín e a queda de mesmo nome e, já finalizando este caminho, com a queda Bosetti, Dos Hermanas. Poderemos contemplar este show de águas enquanto nos refrescamos, já que o choque dessas contra as rochas produzem um vapor que nos salpicará completamente.

Continuamos nosso circuito, desta vez na parte superior, onde percorreremos as mesmas quedas, mas com uma visão diferente das Cataratas e de seu arredor, também já nos vamos aproximando do nosso próximo ponto, o mais impactante, que nos orientará com o bramido das correntes de água. Chegaremos em trem até a estação Garganta do Diabo para recorrer um caminho serpenteante entre as ilhas e, deste modo, ter uma ampla vista deste grande espaço no meio da selva, criada, segundo a lenda, pela fúria do Deus do Rio Iguaçu.

Lua Cheia (opcional em Cataratas Argentinas) Faremos este passeio exclusivamente à noite, com plena lua cheia nos mostrando os sons e segredos da selva missioneira. Começamos partindo no Trem Ecológico até a Estação Garganta do Diabo, de onde já vamos percebendo os primeiros ruídos e murmúrios da natureza, criando um ambiente de mistério e magia. El espetáculo que se produz sobre as Cataratas com o arco-íris aparecendo entre as águas, com reflexo pela luz da lua, nos fará suspirar de emoção. Além disso, internados neste ambiente tão abrumador, captaremos os movimentos e sons dos animais que saem em busca de alimento. Depois de uma experiência tão magnífica, regressamos em trem até o centro de visitantes.

Navegação pelo Rio Iguaçu

Como uma atividade separada do percorrido pelas passarelas, poderemos embarcar em uma aventura na qual navegaremos até ingressar ao cânon do rio Iguaçu para depois percorrer 2 km de suas corredeiras e ter uma bela vista da Ilha San Martín. Rodearemos a mesma até chegar à queda homônima para emocionarmos e nos molharmos desde muito próximo. Regressaremos em veículos 4x4, percorrendo a densa selva que rodeia o Parque Nacional.

Dia 7 - Cataratas do Iguaçu: Brasil & Helicóptero de voo pela foz do Iguaçu

Cataratas do Iguaçu: Brasil

Hoje nos espera um percurso extremamente lindo por uma passarela única de 1 km para ver desde outro ponto as Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro. Durante este trajeto, além de poder conhecer um pouco mais sobre a fauna e flora, veremos um cartão postal único das cataratas, já que a área está mais espaçada no que se refere às quedas, porque a grande maioria se encontra do lado argentino, formando uma parede de água de 2700 metros de largura. Por isso, a Garganta do Diabo, deste lado reluzirá com todo seu esplendor até nos deixar maravilhados.

Além disso, esse lugar é hábitat de espécies raras de flora e fauna, algumas com risco de extinção, como a nutria gigante, o urso formigueiro, o jaguar, o cervo comum, o caimã amarelo. Poderemos encontrar também flores nativas, como orquídeas, bromélias e uma infinidade de borboletas.

Nota: Devemos ter em conta que este passeio só se realiza durante 5 dias ao mês durante o plenilúnio, dois dias antes, dois dias depois e durante o mesmo. Também devemos considerar que as vagas são limitadas para essa atividade e, obviamente, depende das condições climáticas do dia.

Helicóptero de voo pela foz do Iguaçu

Sobrevoar as Cataratas do Iguaçu é uma experiência única e é a cereja do bolo para todos os que viajam para visitar esta maravilha do mundo. Porque depois de tocá-las na Argentina e olhar panoramicamente desde o Brasil, falta admirar essa obra da Mãe Natureza duma perspectiva que deixa sem respiração. Vamos partir do heliporto para voar o Parque Nacional Iguaçu, as Cataratas do Iguaçu e os seus saltos durante um tempo de 10 minutos de duração obtendo vistas privilegiadas desde o ar.

  • Inclui: Transferências do hotel para o heliporto e volta, guia bilíngüe Espanhol-Inglês ou Espanhol-Português, e vôo de 10 minutos de duração.
  • Não inclui: Refeições, bebidas, gastos personais, gorjeta, custos de outras atividades complementarias e opcionais.

Nota considerar em vôos: Tenha em mente que os vôos em conformidade com as leis, regras e regulamentos da aviação, o meio ambiente e, fundamentalmente as normas de segurança exigidas para estes programas. Este passeio é parte do programa de Gestão Ambiental do Parque Nacional Iguaçu, em conformidade com o certificado ISO 14000.

Dia 8 - Partida para Calafate

Café da manhã no Hotel. Traslado ao Aeroporto da Cidade de Puerto Iguazu. Recepção e traslado do Aeroporto da Cidade de Calafate ao hotel. Tarde livre.

Dia 9 - Mini trekking ao Glaciar Perito Moreno

Para realizar esse breve trekking temos que cruzar o Lago Rico, chegando à costa sudoeste depois de alguns minutos de navegação: ela se encontra em frente da parede sul do glaciar. Desembarcamos e vamos ao refúgio, onde nos organizamos em grupos. Começamos a caminhada de uns 15 minutos, beirando o lago, até chegar ao glaciar. Preparamos o equipamento especial de trekking no gelo. Acoselhamos que utilizem botas de trekking e meias grossas (se possível, de lã). É proibido utilizar botas de borracha, pois elas são altamente escorregadias.

Percorremos o caminho em aproximadamente 2 horas, em um ritmo normal, onde descobrimos uma grande variedade de formas e diferentes tamanhos de fendas, escoadouros, pequenas lagunas, seracs – grandes blocos de gelo divididos em várias fendas, originadas por movimentos internos. Aprendemos sobre a flora e a fauna do lugar e recebemos informações relacionados aos glaciares, como por exemplo, sobre o incrível avanço contínuo e pouco visto em outros colossos de gelo. Retornamos pelo bosque andino-magalhânico coberto de plantas e árvores típicas da Patagônia Austral.

Nota: Esse tour é realizado durante quase o ano inteiro, exceto em junho e julho. Pode ser realizado por pessoas entre 10 e 65 anos aproximadamente, dependendo do estado físico dos participantes. Está proibido o acesso a grávidas, pessoas com doenças cardíacas, motrizes e de coordenação. Esse tour não é recomendável para pessoas com excesso de peso. É proibido fumar durante o tempo que o programa dure.

Dia 10 - Navegando pelas proximidades do Glaciar Upsala, em direção à Estância Cristina

Embarcamos bem cedo no porto de Punta Bandera para começar uma navegação entre grandes blocos de gelo e paisagens impressionantes da parede oeste do Glaciar Upsala, atravessando o Canal Cristina até desembarcar na Estância de mesmo nome, onde chegamos ao redor do meio-dia. Durante a estadia, visitamos o Museu Costumbrista, o qual antigamente era um galpão onde eram realizados trabalhos de tosquia. Depois, faremos uma caminhada até o Rio Caterina e a Capela, para finalmente, percorrer o centro histórico da estância. Esse rio está dentro da estância, no Parque Nacional Los Glaciares, tem quase 8 km de extensão entre o Lago Anita e o Lago Argentino, onde desemboca. Possui 2 afluentes: o Arroyo de las Frutillas e o Arroyo de los Perros. O Rio Caterina é alimentado pelos degelos glaciários e em seu último trecho se alarga para terminar no Lago Argentino. À tarde regressamos ao porto para voltar ao hotel.

Nota: Esse programa não é apto para menores de 12 anos, já que demanda esforço e é realizado em um terreno irregular.

Dia 11 - Um dia no Parque Nacional Los Glaciares: Chaltén

Começamos essa excursão a partir de Calafate, tomando a Rota 40, beiramos o Lago Argentino e desfrutamos das paisagens do caminho. Enquanto cruzamos o Rio Santa Cruz nos interiorizamos sobre as histórias sobre Darwin e Fitz Roy de quando navegaram nesse rio. Seguimos até o Rio La Leona, percorrendo seu vale até chegar a um hotel na rota “Paso La Leona”, onde tomamos café da manhã com bolo caseiro.

Retomamos o caminho e vamos ao Lago Viedma, de onde já podemos ver a imponente Cordilheira dos Andes até chegar a Chaltén, um pequeno povoado de montanha com grandes atrações para conhecer, visitar e caminhar: por algum motivo ela é conhecida como “a Capital do Trekking”. Aqui paramos para apreciar as imagens que são oferecidas desde os mirantes, com vista panorâmica da cordilheira e do Glaciar Viedma. Além disso, também visitamos o Centro de Interpretação de Parques Nacionais.

Em Chaltén temos várias opções para aproveitar o dia e conhecer suas paisagens; uma delas é continuar até o Salto del Chorrillo, onde realizamos um trekking de curta duração com um guia, para depois continuarmos até onde começam os caminhos a lugares como o Cerro Fitz Roy. Começamos o percurso por esses caminhos bem sinalizados que nos levam aos mirantes mais espetaculares do Cerro Fitz Roy ou do Cerro Torre, onde temos imagens de postais da Laguna Capri e do mirante Torre. À tarde, regressamos ao hotel em Calafate.

Nota: Esse itinerário é oferecido somente às terças, quintas e sábados, portanto, dependendo do dia, o mesmo será reacomodado no programa de viagem escolhido.

Dia 12 - Partida para Ushuaia

Café da manhã no Hotel. Traslado ao Aeroporto da Cidade de Calafate. Recepção e traslado do Aeroporto da Cidade de Ushuaia ao hotel. Tarde livre.

Día 13 - Aventura Off Road em 4x4 nos lagos Fagnano & Escondido

Café da manhã no Hotel. Começamos nossa aventura em 4 x 4 em direção aos lagos fueguinos: Fagnano e Escondido. Vamos ao centro da Ilha Grande de Terra do Fogo, observando a transição entre a Cordilheira dos Andes e o final da Patagônia Agreste. Paramos no Centro Invernal Alto do Vale para ver como são criados e como se realiza o treinamento dos cachorros siberianos de trenó. Continuamos em direção ao norte para atravessarmos a Cordilheira Andina, no Paso Luis Garibaldi, com uma paisagem maravilhosa dos lagos Escondido e Fagnano; esse caminho se comunica com o Rio Negro e as estâncias da Ilha com Ushuaia. Essa passagem de montanha é o lugar mais elevado, chegando a 460 msnm. Nos aproximamos ao Lago Escondido para compartilhar um box lunch antes de começar o off road. O Lago Escondido, também chamado Laguna Escondida, encontra-se em um bosque cheio de carvalhos, pinheiros e carvalhos brancos. Podemos ver como os castores estão agindo sobre as árvores, utilizando-as na criação de seus açudes e produzindo inundações no bosque. Entramos no bosque pelos caminhos realizados por lenhadores, e aos poucos as caminhotes vão sendo pintadas de barro. De repente, o quadro se transforma: deixamos o caminho florestado para chegar ao Lago Fagnano; depois, vamos ao acampamento para comer um pouco e retornamos a Ushuaia.

Dia 14 - Navegação Clássica pelo Canal de Beagle e avistagem de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo & Parque Nacional Terra do Fogo e Trem do Fim do Mundo

Navegação Clássica pelo Canal de Beagle e avistagem de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo

Depois do café da manhã, saímos para navegar nas águas geladas do Canal de Beagle. Visitamos a Ilha dos Pássaros para ver sua abundante fauna marinha, desde moleiros-grandes até patos-vapor e gaivotas-de-cabeça-cinza. Na Ilha dos Lobos veremos lobos de um ou dois pêlos. Tanto a Ilha dos Pássaros como a Ilha dos Lobos formam o Arquipélago Bridges. No Farol Les Eclaireurs são vistos cormorões imperiais e de pescoço preto. O SS Monte Cervantes afundou nesse lugar, em 1930. Continuamos navegando em direção leste e podemos ver o Porto Almanza, na Argentina, e o Porto Williams, no Chile, até desembarcar na Ilha Martillo para vermos os pinguins de Magalhães e de Gentoo. No regresso a Ushuaia podemos ver a Estância Túnel e a Estância Remolino, que entesouram os restos do navio vapor Monte Sarmiento, que afundou a princípios do século XX. A volta à cidade é muito acolhedora devido à presença imponente do último cordão montanhoso da Cordilheira dos Andes. A navegação dura aproximadamente 4 horas e meia.

Parque Nacional Terra do Fogo e Trem do Fim do Mundo

Vamos ao Parque Nacional Terra do Fogo. Esse parque foi fundado em 1960 e desde então tem personificado a parte mais austral do bosque andino patagônico. Está localizado no sudoeste de Terra do Fogo e no limite internacional com o Chile. Saindo de Ushuaia, passaremos pelo Vale do Rio Pipo para chegar à entrada. Abordaremos o Trem do Fim do Mundo que se localiza nas aforas do Parque Nacional Tierra Del Fuego, onde começaremos na Estação Central até chegar a Estação do Parque Nacional Tierra Del Fuego. Teremos a excelente oportunidade de conhecer o Ferrocarril Austral Fueguino, que transita uma das rotas que no passado foram utilizadas por mais de mil presidiários que cumpriam diariamente a rotina nestes bosques legendários. A viagem começa sobre o terraplenagem que fizeram os presos uns 100 anos atrás, passando pelo Cañadón Del Toro, para depois ascender uma pendente rodeando o Rio Pipo até chegar a Estação “La Cascada de la Macarena” onde teremos a possibilidade de descer até a restauração de um acampamento indígena ou senão podemos optar por apreciar a estupenda vista panorâmica do nascimento da cascada. O apito do trem anuncia-nos que temos que continuar o nosso percorrido para ingressar a zona do bosque sub – antártico.

Fazendo um zigzag no caminho pelo Rio Pipo e beirando a zona de turbais onde cresce um musgo conhecido como Sphagnum, o Trem finaliza o seu trajeto quando chega a Estação do Parque onde nos esperam para seguir a viagem pelo Parque. Uma vez ingressados ao Parque Nacional Tierra Del Fuego que foi fundado em 1960 e que se localiza na região dos bosques patagônicos e a Cordilheira Andina. O nosso rumo continua a Bahia Ensenada onde poderemos observar às Ilhas Redonda e Estorbo e ao frente os Montes Nevados da Cadeia Sampaio em Chile. Depois, chegamos ao Lago Roca. Seguimos o curso marcado acompanhados de um bosque de lengas, ñires e guindos até chegar à ponte do Rio Lapataia, uma área ideal para fazer trekking já que há diversas veredas como o Passeio da Ilha, Lago Roca, Laguna Negra, etc.

O caminho se transforma sinuoso, passando pelas Lagunas Verde e Negra, esta ultima uma imponente turba em permanente formação, até desembocar no dique dos Castores que nos guiara até Bahia Lapataia, sobre suas costas avistaremos patos, cauquenes, chorlos e diferentes aves aquáticas. No Parque poderemos ver vestígios indígenas deixados pelos Yamanas, como “concheros”, acumulações de valva de moluscos e outros animais que formavam parte da sua dieta de todos os dias.

Dia 15 - Partida para Buenos Aires

Café da manhã no Hotel. Traslado ao Aeroporto de Ushuaia. Recepção e traslado do Aeroporto Metropolitano da Cidade de Buenos Aires para o Aeroporto Internacional Ezeiza. Fim dos nossos serviços.


Contate-nos Reservar Baixar PDF